15 animais que foram extintos nos últimos 250 anos




Ao longo dos anos, espécies raras vão desaparecendo do planeta por conta da ação menos cuidada do homem. Se alguns animais se extinguem por diferentes motivos, a verdade é que muitos outros desaparecem da superfície da Terra devido à caça praticada pelos humanos. 
Alterações de clima, desastres naturais, doenças desconhecidas ou, também muito frequente, ataques de predadores, são algumas das ameaças naturais que os animais sofrem e que podem levar à extinção. Mas nenhuma das ameaças exteriores está provada como mais destrutiva que a ação humana, nomeadamente a caça.
Confira agora 15 animais que foram extintos nos últimos anos:


Tilacino
 As suas costas listradas valeram-lhe a alcunha de tigre ou lobo da Tasmânia. Habitava a Austrália e a Nova Guiné e acabou sendo extinto, em 1936, por causa da caça. Era o maior marsupial carnívoro dos tempos modernos.


Bandicoot-pés-porco
 Marsupial originário do interior da Austrália, desapareceu nos anos 50, mas a causa de extinção permanece indefinida, uma vez que os relatos dos próprios habitantes afirmam que, mesmo antes da colonização europeia, o animal já era raro.


Norfolk Kaka
 A Ilha Norfolk, na Austrália, era o habitat desta ave, que foi caçada até à extinção, por volta de 1800.


Rinoceronte Negro do Oeste Africano
 É o animal mais recentemente extinto desta lista. Em 2011, esta subespécie do rinoceronte desapareceu do centro-oeste africano. Consegue adivinhar o motivo? A caça de predadores.


Tigre-do-Cáspio
 Mais uma vez, a caça predatória dizimou esta espécie, que habitava o Curdistão, a China, o Irã, o Afeganistão e a Turquia. Desapareceu definitivamente nos anos 1960, mas já no século XIX o Império Russo tinha determinado a sua matança, para tornar a região mais colonizável.


Antílope Azul
 Desapareceu no longínquo ano de 1800, não só porque o seu habitat natural foi tomado por agricultores, como também devido à caça dos colonizadores europeus, na savana africana.


Foca-monge-do-caribe
 Mamífero de grandes dimensões – podia ultrapassar os dois metros de comprimento -, habitava o mar do Caribe e era cobiçado por pescadores, graças à sua pele. Foi vista pela última vez há mais de 80 anos.


Quagga
 Semelhante a uma zebra, se distinguia pelas listras só numa parte do corpo. Habitava a África do Sul e desapareceu, por conta da caça. A última foto de uma quagga selvagem foi tirada em 1870 e, em 1883, morreu a última mantida em cativeiro.


Periquito-das-Seychelles
 Extinto no começo do século XX, era, como o nome indica, um papagaio originário das Ilhas Seychelles.


Wallaby-rabo-de-prego-crescente
 Do tamanho de uma lebre, desapareceu em 1956 por conta de um novo predador na Austrália: a raposa.


Wallaby-toolache
 A pele deste canguru era muito apreciada, o que levou a espécie, originária da Austrália, à extinção, na década de 40 do século passado.


Dugongo de Steller
 Mais uma vez, a ação dos colonizadores, que apreciavam a carne saída deste mamífero, levou à sua extinção, em 1768. Habitava o mar de Bering, uma extensão do Oceano Pacífico.


Cervo de Schomburgk
 A caça foi também fatal para este animal, que habitava a Tailândia. Desapareceu por volta de 1938.


Bilby-pequeno
 Descoberto no final do século XIX, a passagem pela Terra não durou muito mais – acabou sendo extinto nos anos 50, por ação de outros animais, como a raposa e o gato que o caçavam, ou pela competição com coelhos, por exemplo, por comida. Habitavam a Austrália.


Emu-negro ou The King Island Emu
Foi extinto ainda no século XIX (1822), devido à ação de colonizadores. Habitava uma ilha australiana, a King Island.


Tartaruga-das-galápagos-de-pinta
O último indivíduo conhecido foi um macho denominado "Lonesome George" ("George Solitário", em português) que morreu no dia 24 de junho de 2012.

Tecnologia do Blogger.