11 curiosidades incríveis sobre as corujas


Corujas são animais muito admirados, destacando-se entre as aves. Possuem hábito noturno e estão associadas à sabedoria. Apesar de você já conhecer um pouco sobre elas, postarei abaixo 10 incríveis curiosidades.
Então confira agora 11 curiosidades incríveis sobre as corujas:


11 –
Aquele negócio de virar a cabeça para todos os lados tinha que ter alguma explicação e aqui está ela: Os olhos das corujas não se mexem. Os olhos das corujas são tubulares, o que não deixa que eles se movam, mas dá a elas um foco melhor, como se fosse uma luneta, e ajuda na caça. Só que isso tem seu problemas, pois sua visão fica limitada ao movimento da cabeça.


10 –
 Corujas são muito variadas quanto ao tamanho e coloração, porém, possuem uma característica em comum: conseguem girar a cabeça 270º. Isso se deve ao fato delas possuírem 14 vértebras, ao invés das habituais sete encontradas em aves “normais”. Estas vértebras adicionais fornecem uma amplitude de movimento fantástica. Outros animais sofrem lesões traumáticas e interrupção do fluxo sanguíneo ao girar excessivamente o pescoço. Porém, cientistas descobriram que as corujas possuem um sistema circulatório especial que alimenta o cérebro e os olhos quando o movimento da cabeça corta a circulação. Além disso, seus vasos sanguíneos possuem uma espessura maior em locais específicos para que não se rompam durante movimentos bruscos.


09 –
 Corujas podem comer as corujas de uma espécie diferente. Quase um canibalismo. Quando isso ocorre, geralmente elas se alimenta de indivíduos menores. Alguns locais no mundo sofreram declínio de espécies nativas de coruja devido ao aumento de outras espécies destes animais. Supõe-se que a população em declínio está sendo predadas por outras corujas.


08 –
 As corujas possuem uma visão bastante peculiar. Seus grandes olhos permitem que elas enxerguem em forma de tubo, centralizando o foco na presa e aumentando sua percepção de profundidade. Por outro lado, esta característica as tornam vulneráveis a predadores, o que inclui outras espécies de corujas. Para compensar isso, elas podem girar a cabeça 270º.


07 –
 As corujas estão entre as aves puramente carnívoras, sendo caçadoras noturnas. Porém, as corujas-elfo, além de se alimentarem de pequenos animais, incluem frutos e sementes em seu cardápio. Estas aves também espalham esterco ao redor do ninho para atrair besouros. De fome elas não morrem.


06 –
 As corujas são estereotipadas por seu canto, mas algumas espécies se diferenciam das demais. Corujas-das-neves, habitantes do extremo norte, produzem um som parecido com aves marinhas. Já a grande Coruja-das-torres tem uma vocalização peculiar, sendo muitas vezes confundida com gritos sobrenaturais.


05 –
 Entre os maiores caçadores alados do planeta destaca-se uma espécie de coruja, o bufo-real. Esta ave é um predador de topo, alimentando-se ferozmente de porcos-espinhos, filhotes de javalis, raposas e macacos. Sua dieta também inclui peixes enormes e garças. Existe relatos até de ataque a lobo.


04 –
 O deserto de Sonora, na América do Norte, abriga uma espécie de cactus que pode crescer mais de dez metros. Este cactus é furado por uma espécie de pica-pau. Posteriormente, corujas-duende habitam o local escavado e espreitam para fora do buraco com seus enormes olhos amarelos. As florestas de cactus também são habitadas por uma outra espécie de coruja, a coruja-pigmeu.


03 –
 Embora as corujas carreguem uma fama de sábias, elas também estão associadas à bruxaria, magia negra e símbolos demoníacos, Também ficaram famosas na cultura popular, como Hedwig, a coruja-das-neves da série Harry Potter. As corujas também são usadas por seres humanos no esporte de falcoaria, comum na Europa. Elas são treinadas para caçar e retornar com a presa.


02 –
 As corujas são conhecidas como aves de rapina. Apesar disso, não compartilham nenhuma relação com águas e falcões, conhecidas como aves de rapina diurnas. A taxonomia é uma ciência controversa e, alguns métodos de classificação, como o modelo Sybli-Alquist, identificaram as corujas como sendo mais próximas dos beija-flores e das aves canoras (como os pardais). Acredita-se que a semelhança observada entre corujas e aves de rapinas se deve à convergência evolutiva.


01 –
 Que as corujas são caçadores eficazes, todos sabem. Em grande parte, isso se deve ao fato delas ouvirem muito bem e serem extremamente silenciosas. As penas de suas asas possuem estruturas que atuam como silenciadores, impedindo que elas sejam detectadas. Além disso várias espécies destas aves possuem ouvidos assimétricos, ou seja, localizados em alturas diferentes na cabeça. Isso permite que elas identifiquem a localização dos sons, se orientando rapidamente.

Tecnologia do Blogger.