33 curiosidades incríveis sobre os vulcões #2




A atividade do vulcão indonésio Ijen, localizado na ilha de Java, contaminou um lago e transformou a sua água em ácido. A acidez do lago é tão grande que é capaz de corroer metais.


 A erupção do vulcão Nevado del Ruiz, em 1 985, na Colômbia, provocou uma corrente de lama que cobriu praticamente uma cidade inteira. Morreram mais de 20 mil pessoas na ocasião.


 Quanto entrou em erupção no final dos anos 70, o vulcão norte-americano Santa Helena não só criou uma avalanche de lama como lançou cinzas a 15 mil metros de altura. Detalhe: é uma altura 40 vezes maior do que a do Empire State Building.


 A maior parte das terras da Islândia foi formada por atividade vulcânica. Existem mais de 100 vulcões por lá. Os mais conhecidos são o Hekla, o Kafla, o Helgafell e o Eyjafjallajoekull. A erupção do Eyjafjallajoekull em 2 010 paralisou dezenas de aeroportos na Europa. Suas cinzas chegaram a 11 mil metros de altitude e gerou o receio de que possam danificar as turbinas dos aviões.


 Principal cartão-postal do Japão, o Monte Fuji é a sua montanha mais alta, com aproximadamente 3 800 metros de altitude. O Fuji é um vulcão ativo que, segundo os historiadores, entrou em erupção 18 vezes. A última ocorreu em 1 707. Em dias de boa visibilidade, o Fuji pode ser visto de uma distância de 150 quilômetros!


 Acredite se quiser: o Equador tem 64 vulcões num espaço territorial 30 vezes menor do que o Brasil. De cada três equatorianos, um vive aos pés de um vulcão.


 Apenas 11 dos 64 vulcões equatorianos são ativos. Existe uma estrada chamada de Avenida dos Vulcões. Isso por que existem oito vulcões ativos ao longo dela.


 O maior vulcão do Sistema Solar é o Monte Olimpo (Olympus Mons), uma montanha do planeta Marte três vezes maior do que o nosso Monte Everest.


 O corpo com maior atividade vulcânica do Sistema Solar é Io, uma das luas de Júpiter. Seus vulcões atingem temperaturas próximas a 1700º Celsius.


 Vulcões também podem levar a civilização humana a um colapso e a um provável “The End”. Uma das maiores erupções vulcânicas da história geológica da Terra ocorreu há 250 milhões de anos na atual região russa da Sibéria. Foi uma erupção tão colossal que extinguiu 96% da vida terrestre (podemos afirmar, portanto, que os atuais seres vivos são descendentes das espécies que sobreviveram).


 Felizmente, quanto mais violento, mais raro é o fenômeno. Significa que pelo menos a humanidade está livre de uma gigantesca erupção, certo? Errado! O super vulcão do estado norte-americano do Wyoming (mais propriamente no Parque Nacional Yellowstone) entra em atividade a cada 600 mil anos e… faz um bocado de tempo que ele permanece estranhamente quieto. 


Parte do vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias – um território espanhol no oceano Atlântico –, pode desabar em uma erupção. E o que isso significa? Que o possível desmoronamento desse vulcão pode provocar uma mega-tsunami no Atlântico, destruindo dezenas de cidades da costa leste do continente americano. Entre as cidades atingidas estaria Miami, Cancún, Belém, Fortaleza, Natal e João Pessoa.


O Ol Doinyo Lengai, localizado na remota Tanzânia, é o mais estranho vulcão do Planeta Terra, pois, ao contrário de seus irmãos cuspidores de lava vermelha, ele expele uma espécie de lava negra. 
Isso ocorre devido a composição química de sua lava, que é, basicamente, feita de carbonatito, uma rocha com mais de 50% de minerais carbonáticos. 
Quando o Ol Doinyo Lengai entra em erupção, joga uma grande quantidade de pedra incandescente para o alto, mas como elas tem essa formação química estranha, além de serem mais negras, tem uma temperatura muito menor, por isso os minerais esfriam no ar e, literalmente, chove vidro perto do vulcão.


Se um dia você estiver andando na rua e, de repente, começar a ouvir alguns barulhos graves e ver o chão se rachando, saiba que pode ser um vulcão nascendo! No dia 20 de fevereiro de 1943, um fazendeiro mexicano estava andando quando viu uma rachadura no chão. 
Ele e alguns outros moradores locais até tentaram tapar o buraco. Só que, quando voltaram no outro dia, havia, naquele mesmo lugar, uma montanha de 50 metros! Que surgiu do dia para noite. 
No dia seguinte, o vulcão já jogava lava para todos os lados! Em um ano havia uma montanha com mais de 300 metros de altura, que fez todos os moradores locais mudarem de cidade, pois a lava se espalhou por um raio de 25 quilômetros.


Apesar de raramente ouvirmos notícias sobre erupções vulcânicas, elas são bem comuns, chegando a uma média de 60 por ano. 
Além disso, elas são extremamente perigosas, afinal a temperatura do magma chega facilmente aos 1000º C e é capaz de escorrer a mais de 15 quilômetros por hora! No total, existem, mais ou menos, 600 vulcões no mundo, mas, para nossa sorte, a grande maioria está embaixo da água. 
Só que, mesmo assim, o número de mortes causadas por eles é enorme. Desde a grande erupção do Vesúvio, que matou milhares e exterminou com a cidade de Pompeia, mais de 200 mil pessoas já foram mortas por erupções vulcânicas.


Tecnologia do Blogger.