13 produtos bizarros que já foram usados como remédio




A história da medicina moderna pode ser considerada bem recente. Quando olhamos para o passado, a descoberta de seres vivos microscópicos associados a infecções e o uso dos antibióticos só aconteceram nos últimos dois séculos, revolucionando a forma como pacientes eram tratados. 
Antes disso, a cura de doenças era de responsabilidade de profissionais muitas vezes ligados diretamente à Igreja ou outros cultos religiosos. Por causa disso, as curas para todos os tipos de doenças podiam ser baseadas em achismos, tradições ou estratégias completamente sem sentidos, ou até mesmo bem nojentas, considerando os nossos padrões.
Confira agora 13 produtos bizarros que já foram usados como remédio:


1 - Coca-Cola
 Inicialmente, a Coca-Cola era vendida em farmácias como remédio contra dor de cabeça e distúrbios do sistema nervoso.


2 - Álcool
Durante a Idade Média, acreditava-se que bebidas alcoólicas ajudavam a fortalecer a saúde do estômago e melhorar o processo de digestão.


 3 - Heroína
Perto do fim do século 19, heroína era vendida como uma droga legal. Na época, o composto era visto como medicamento com potencial para tratar e curar dores crônicas, tosses e resfriados, dentre outros sintomas comuns. Hoje em dia, é considerada uma das 10 drogas mais perigosas do mundo.


 4 - Fezes humanas
Dificilmente pensamos em dejetos humanos na hora de buscar soluções para problemas de saúde, mas na Idade Média fezes eram frequentemente utilizadas para tratar várias condições, como dores de cabeça. Apesar de normalmente aplicada do lado externo do corpo, alguns tratamentos exigiam que porções fossem ingeridas.


 5 - Urina de porco
Entre os séculos 14 e 17, médicos da Renascença acreditavam - seja lá por qual razão - que consumir urina de porco poderia a ajudar na eliminação dos sintomas de febres extremamente fortes.


 6 - Gatos
Durante a Era Medieval, não só dejetos de humanos ou animais eram utilizados com intenções medicinais, como pedaços inteiros dos próprios animais. Na época, acreditava-se que comer carnes de gatos bem alimentos poderia ajudar na cura de icterícia. A condição é caracterizada pela pele amarelada.


 7 - Arsênico
Arsênico era um dos mais importantes ingredientes em várias receitas da antiga medicina chinesa. Além de ser utilizado como remédio, o componente também foi bastante utilizado como cosmético por mulheres da Idade Média. Nenhuma das estratégias deu muito certo, já que o elemento é extremamente tóxico para humanos.


 8 - Cortes na língua
Aqui não se trata exatamente de um medicamento, mas de uma espécie de prática utilizada como tratamento. Por volta dos séculos 18 e 19, partes da língua poderiam ser cortadas na tentativa de encontrar a cura para a disfluência da fala, ou gagueira.


 9 - Mercúrio
O metal que hoje sabemos que é capaz de causar terríveis problemas para o corpo humano já foi utilizado como medicamento por diferentes povos em diferentes ocasiões. Na China, por exemplo, uma série de imperadores foi vítima de envenenamento pelo metal, na busca pela vida eterna. Conheça também outras histórias de pessoas que morreram tentando se tornar imortais.


 10 - Ratos
Se você era vítima de dor de dente no Egito Antigo, provavelmente receberia para o tratamento uma espécie de pasta feita de restos mortais de rato misturado com ervas. A mistura, então, seria colocada diretamente sobre os dentes doloridos. Como se isso não fosse suficientemente estranho, na Inglaterra, ratos eram cortados ao meio e colocados sobre a pele para o tratamento de verrugas.


 11 - Cera de ouvido
Durante o século 15, era comum que cera de ouvido fosse misturada com porções de lama. A mistura era então colocada sobre a cabeça de pacientes vítimas de dores de cabeça e enxaquecas. A técnica se tornou popular a partir de curandeiros, apesar de não ter nenhum efeito prático real.


 12 - Fezes de cachorro
Houve um período da história em que fezes secas de cachorro podiam servir como alimento para quem desejava curar uma garganta inflamada. O motivo para a escolha do medicamento nunca ficou bem claro, mas ainda assim, curandeiros recomendavam a estratégia, que era seguida por pacientes esperançosos.


13 - Tabaco
O tabaco já foi utilizado de várias maneiras diferentes ao longo da história da Europa. Alguns povos utilizavam para inalar, na esperança de tratar resfriados, dores de cabeça, vermes intestinais ou mesmo câncer. Curandeiros ocidentais do continente europeu também utilizavam a fumaça de tabaco para tentar salvar vítimas de afogamento.

Tecnologia do Blogger.