20 raças de cães que já foram extintas




Que o cachorro é o melhor amigo do homem, nós já sabemos. Mas você sabia que apesar de existir atualmente por volta de 339 raças diferentes, muitas outras já foram extintas?
Então confira agora 7 raças de cães que já foram extintas:


1- Tesem
 Essa raça de cachorro é uma das mais antigas que já foram descobertas, quando se trata se domesticar o animal e permitir que ele tenha contato e convivência com humanos. Já no antigo Egito ele era retratado em hieróglifos.
Acredita-se que essa raça que tenha dado origem a uma outra chamada Pharaoh Hound, que basicamente significa “o cão do faraó”.


2- Skye (raça em extremo risco)
 Mais conhecido como “Terrier de Skye” esse cãozinho é nativo de uma ilha escocesa, e durante a idade média era bastante popular entre as famílias nobres dessa região.
Estima-se que hoje em dia, exista apenas uma média de 3.500 cães dessa raça, o que significa dizer, que ele já é considerado mais raro do que os pandas-vermelhos por exemplo.
No ano de 2013 apenas 17 filhotes nasceram em todo o mundo, e como consequência disso, a raça entrou no ranking de espécies extremamente ameaçadas de extinção.


3- Terrier de Paisley
Essa raça que possui descendência na espécie Skye que mencionamos acima, foi bastante popular quando concebida como uma versão miniatura da raça escocesa. Na Inglaterra os Terrier de Paisley podiam ser facilmente encontrados visto que eram criados basicamente para ser cães de companhia e de apresentações caninas. Porém durante a década de 1950 o interesse comercial nessa raça se dissipou e consequentemente ela se extinguiu.


4- D´água de Saint John
Esta raça foi desenvolvida artificialmente no século XVIII, na Terra Nova, uma província francesa que atualmente pertence ao Canadá. O cão D’água de Saint John é o ancestral dos retrievers e era ideal para servir como companhia a pescadores. Por outro lado, com o aumento da pesca comercial, a procura por essa raça diminuiu drasticamente. 
Nos de 1970 existia apenas 2 cães desta raça, e ambos eram machos, como resultados, houve a extinção.


5- Kurï
Essa raça se originou nas ilhas da Polinésia e foi levado para a Nova Zelândia aproximadamente no século XIV. No entanto os Kurï não foram bem aceitos pelos nativos, segundo a história eles eram considerados feios, traiçoeiros e desrespeitosos. Por esse motivo acabaram entrando em extinção.


6- Molossus
Essa raça que é o ancestral mais provável dos São-Bernados, viajou por quase todo o mundo durante a era Cristã. Eles eram considerados ágeis e leais pelos gregos e romanos, e por isso era bastante popular entre esses dois povos. Não se sabe ao certo, qual foi o motivo que resultou em sua extinção.


7- Cão de luta de Córdoba
Esse cão originário da Argentina era bastante violento e territorialista, por esse motivo ele era utilizado para brigar em rinhas por todo o país. Como consequência a raça não conseguia cruzar, visto que eram criados para manter uma postura ameaçadora. Ou seja, machos e fêmeas simplesmente se atacavam violentamente ao invés de copular, causando deste modo a sua extinção.


8- Braque du Puy
Criado na França para ser um cão de caça, ficou conhecido por sua agilidade (não atoa, foi obtido através de cruzamentos de Galgo com outros Braques). 
A raça é considerada extinta em sua forma original, mas foi reconstituída a partir de outras raças e apesar de rara, pode ser encontrada em algumas partes do mundo.


9- English Water Spaniel 
Muito usado para caça de aves aquáticas, pois era capaz de mergulhar como um pato. Tornou-se extinto na década de 1930. 
Acredita-se que influenciou geneticamente diversas raças modernas como American Water Spaniel (Cão d’água americano), Curly coated retriever e Field Spaniel.


10- Antigo Buldogue Inglês 
Era uma raça muito popular na Europa até meados do século XIX. Eram utilizados em bull-baiting (luta entre cães e touros). Quando esse tipo de luta foi proibida começou a ser utilizado em rinhas. 
A fama de violento fez com que diversos países restringissem a circulação desses animais na ruas, o que ajudou a sua extinção. Mas o Antigo Buldogue Inglês é uma das raças que possui o maior número de raças originadas a partir de seus exemplares, que incluem diversas raças conhecidas: Boxer, Buldogue Inglês, Buldogue Francês, Bulmastife, American Pit Bull Terrier, Dogo Argentino, Fila Brasileiro, entre outros.


11- Rastreador Russo 
De origem russa asiática, era usado para proteger rebanhos de ovelhas. Pesava cerca de 45kg e era suficientemente rápido e esperto para afugentar lobos e outros predadores do rebanho. Diz a lenda que era tão inteligente que podia tomar conta de si e do rebanho durante meses a fio, sem ajuda de seres humanos. 
Algumas raças que deram origem ao Golden Retriever estão relacionadas em algum nível com o Rastreador Russo, que foi extinto no final de 1800.


12- Buldogue Toy 
É uma raça extinta que existiu na Inglaterra no século 18 e início do 19. Foi uma tentativa de desenvolver uma geração de buldogues em miniatura, mas não chegou a ser uma raça totalmente desenvolvida e reconhecida, pois dificilmente seus exemplares eram totalmente saudáveis ou férteis.


 13- Turnspit Dog
Também era conhecido como cão de cozinha e o motivo disso é bem estranho. Por terem as pernas curtas, eram usados para correr em uma roda para manter a carne girando enquanto era assada. Por se tratar de um trabalho extremamente cansativo, normalmente havia mais que um Turnspit Dog na cozinha, que trabalhavam em turnos para manter a carne sempre girando.


 14- Tweed Water Spaniel
Extinta desde o século 19, é conhecido pelo seu envolvimento na criação da raça Golden Retriever. Eram muito atléticos e amantes de água.


 15- English White Terrier
Uma raça que se originou na Grã-Bretanha e sua extinção se deu aos diversos problemas genéticos relacionados à pele, que ocasionou no desestímulo por parte dos criadores em continuar coma raça. 
Apesar desses problemas, o English White Terrier, foi cruzado com o Antigo Buldogue Inglês, dando origem a uma conhecida raça, o Bull Terrier. English White Terrier também deu origem às raças Boston Terrier e ao Pit Bull.


 16- Hare Cão Indiano
Era encontrado originalmente no norte do Canadá e era o cão dos índios Hare. Era muito veloz e tinha características de um coiote selvagem, mas com um temperamento “caseiro”, de um cão doméstico. 
O Hare Cão Indiano tinha a aparência muito próxima a de uma raposa e era muito brincalhão. Ele não costumava latir, apenas alguns nascidos na Europa aprenderam a imitar o latido de outros cães. A raça foi desaparecendo com o cruzamento com outros cães durante o século 19.


17- Dogo Cubano 
Também conhecida como Mastiff Cubano, foi desenvolvida a partir do cruzamento de diversos tipos de buldogues e mastiffs. Essa raça foi introduzida em Cuba para capturar escravos fugitivos. Com o fim da escravidão, o interesse em manter a raça diminuiu, o que fez com que a raça desaparecesse aos poucos.


 18- Blue Paul Terrier
Assemelhava-se muito ao Pit Bull contemporâneo. Não há uma confirmação da sua origem. Mas sabe-se que junto com o Staffordshire bull terrier, foi uma das primeiras raças de cachorro a chegar nos EUA.


 19- Bullenbeisser
Também conhecido como Buldogue Alemão, foi uma raça conhecida por sua robustez e agilidade. Foi extinta devido aos sucessivos cruzamentos com outras raças. Eram usados para caça de Javalis e também bull-baiting (combate entre cães e touros). Foi uma das raças que deu origem ao conhecido Boxer.


 20- Talbot
Este cão de caça branco era tão bem-visto na Idade Média, que muitos brasões de família da época apresentavam a sua imagem. Alguns historiadores acreditam que William, o Conquistador, levou a raça para a Inglaterra em 1066. 
Apesar de ser um cão de caça, ele era um pouco lento, mas muito leal e tinha um excelente senso de olfato, sendo muitas vezes utilizado em batalhas. Os Talbot foram todos extintos no século 16, mas seu legado foi herdado por seu tatara-tatara-tatara-tatara-neto, o Beagle.

Tecnologia do Blogger.